Chico Whitaker
   
 
Estantes
Chico Whitaker?
O que são estas estantes?
Combate à corrupção
Direitos Humanos
Educação, mobilização e organização popular
Fórum Social Mundial
Iniciativas politicas
Jornadas Internacionais - Superando as Dominações
Livros e artigos
Na Camara Municipal de São Paulo
Na Igreja
No Partido dos Trabalhadores
Novos movimentos sociais (indignados, occupy)
Participação popular
pequenas reflexões
Planejamento
Por um Brasil livre de usinas nucleares
Redes
Reforma Política
Vídeos
X - Artigos citados em meus textos
 
Fórum Social Mundial
 
Decidir por votos ou por consenso?
0000-00-00

 As entidades que organizaram os primeiros Fóruns Sociais Mundiais tiveram que lidar desde o inicio, em sua diversidade, com o problema da tomada de decisões por voto, diante da necessidade de se decidir o mais rapidamente possível. Mas já no ano que se seguiu ao primeiro Fórum adotaram a regra da tomada de decisões por consenso, e não por votos. Essa regra era mais trabalhosa, mas levava a assegurar que continuássemos a atuar juntos. Chegamos até a explicitar claramente no “Acordo Programático” que então formalmente assinamos, ao embarcarmos na organização do segundo Fórum.

 
 

Decidir por votos ou por consenso?


 


As entidades que organizaram os primeiros Fóruns Sociais Mundiais tiveram que lidar desde o inicio, em sua diversidade, com o problema da tomada de decisões por voto, diante da necessidade de se decidir o mais rapidamente possível. Mas já no ano que se seguiu ao primeiro Fórum adotaram a regra da tomada de decisões por consenso, e não por votos. Essa regra era mais trabalhosa, mas levava a assegurar que continuássemos a atuar juntos. Chegamos até a explicitar claramente no “Acordo Programático” que então formalmente assinamos, ao embarcarmos na organização do segundo Fórum.


 


Considero que essa é uma das “práticas utópicas” mais importantes entre as que inventamos no processo do Fórum.


A regra é simples: verifica-se quais são as posições a respeito de uma determinada decisão proposta (faz-se uma consulta que é como uma votação mas não é decisória). Se alguém discorda (uma pessoa que seja), consulta-se quem discorda se iria embora se essa decisão fosse tomada. Se ela discorda mas aceita a decisão para que se possa continuar a trabalhar junto (numa espécie de “consentimento construtivo”), a decisão está tomada por consenso. Se ela considera que não pode de forma alguma aceitar, continua-se a discutir, para que ela não vá embora, até que se chegue a um consenso.


 


Essa regra - que não se confunde com unanimidade - não desmerece o sistema de apuração da vontade da maioria pelo voto, grande conquista democrática. O problema é que, na relação entre organizações da sociedade civil ou mesmo entre partidos de mesma orientação ideológica, o voto leva à divisão.


 


Como a decisão por consenso ajudava realmente muito na construção da união, levamos essa regra ao funcionamento do Conselho Internacional. Ela então o ajudou inúmeras vezes a resolver situações conflitivas difíceis. E agora a introduzimos explicitamente no documento de referência do recém criado “Grupo de Enlace” desse Conselho:


 


“Dinámica de la toma de decisión del GE:


Las decisiones del Grupo de Enlace serán tomadas por consenso. Si uno/a o más miembros del grupo no aceptan una decisión propuesta, pero son minoría, la discusión seguirá hasta que esta minoría esté de acuerdo o no, pero puede aceptar la decisión. En los casos de fuerte desacuerdo el tema será enviado para ser decidido en el CI.”


 


Por trás dessa regra há uma mudança de atitude nas discussões: se tenho que ganhar “no voto”, ouço quem diverge de mim procurando descobrir no que ele erra, para poder mostrar isso aos outros. Se não posso ganhar no voto mas tenho que chegar a um consenso, ouço o outro procurando identificar o que ele tem de verdade no que diz, para ver se dá para juntar com a “minha” verdade. Isto pode tornar fecundas as divergências (que até passam a ser bem-vindas...).


 


Vivo repetindo isso em minhas andanças pelo mundo afora no trabalho de divulgação do Fórum. É uma das colocações que são mais bem aceitas. Embora eu não saiba em que lugares do mundo organizadores de fóruns sociais passaram também a adotar essa regra em seu trabalho.